Have an account?

Pesquise no Blog

terça-feira, 31 de maio de 2011

Demissão...

Refletindo bastante sobre minha vida nesses últimos meses cheguei a esta conclusão....
  












Venho por meio desta, apresentar oficialmente meu pedido de demissão da categoria dos adultos. Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades e as idéias de uma criança de oito anos no máximo.

Quero acreditar que o mundo é justo e que todas as pessoas são honestas e boas. Quero acreditar que tudo é possível. Quero que as complexidades da vida passem desapercebidas por mim e quero ficar encantado com as pequenas maravilhas deste mundo. Quero de volta uma vida simples e sem complicações.

Cansei dos dias cheios de computadores que falham, montanha de papeladas, notícias deprimentes, contas a pagar, fofocas, doenças e necessidade de atribuir um valor monetário a tudo o que existe. Não quero mais ter que inventar jeitos para fazer o dinheiro chegar até o dia do próximo pagamento. Não quero mais ser obrigado a dizer adeus a pessoas queridas e, com elas, a uma parte da minha vida.














Quero ter a certeza de que Deus está no céu, e de que por isso, tudo está direitinho nesse mundo. Quero viajar ao redor do mundo no barquinho de papel que vou navegar numa poça deixada pela chuva. Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo para olhar as ondas que elas formam. Quero achar que as moedas de chocolate são melhores do que as de verdade, porque podemos comê-las e ficar com a cara toda lambuzada.

Quero ficar feliz quando amadurecer o primeiro caju, a primeira manga ou quando a jabuticabeira ficar pretinha de frutas. Quero poder passar as tardes de verão à sombra de uma árvore,bater aquela bolinha no campinho de terra,construindo castelos no ar e dividindo-os com meus amigos.

Quero voltar a achar que chicletes e picolés são as melhores coisas da vida. Quero que as maiores competições em que eu tenha de entrar sejam um jogo de bola de gude ou uma pelada. Quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia era o nome das cores, a tabuada, as cantigas de roda, a "Batatinha quando nasce..." e a "Ave Maria" e que isso não me incomodava nadinha, porque eu não tinha a menor idéia de quantas coisas eu ainda não sabia.


















Quero voltar ao tempo em que se é feliz, simplesmente porque se vive na bendita ignorância da existência de coisas que podem nos preocupar ou aborrecer. Quero acreditar no poder dos sorrisos, dos abraços, dos agrados, das palavras gentis, da verdade, da justiça, da paz, dos sonhos, da imaginação, dos castelos no ar e na areia.

Quero estar convencido de que tudo isso... 

.... vale muito mais do que o dinheiro!

5 comentários:

Beth Muniz disse...

Posso assinar a petição?!
Muito legal amigo.
Pena que não podemos realizar...
Mas, podemos sonhar que pelo menos algumas coisas podemos preservar.
Beijão.

Jackie Freitas disse...

Olá meu querido!
Bem, acho que se pudermos mesclar essa essência criança com as responsabilidades adultas, talvez encontremos equilíbrio suficiente para que a vida não precise ser tão penosa ou decepcionante! Acho que não podemos nos demitir simplesmente e ignorar que as fases exigem decisões, escolhas e responsabilidades... Podemos, sim, encontrar uma maneira de transitar levemente entre um campo e outro... A questão, para mim, não é o fardo que o crescimento nos traz mas sim no abandono do olhar mais brando e menos ácido com relação à vida e às pessoas...
Sei lá...apenas refletindo alto, amigo!
Grande beijo,
Jackie

Dani Sans disse...

JB, este tipo de demissão existe, só não podemos esuquecer do que podemos aprender quando mais velhos, por que não unir, a experiência da velhice com a inocência da infância, podemos nos preocupar de uma forma mais amigável, de um geito mais gentil, podemos brincar, ainda podemos. O melhor disso tudo é que esta demissão existe e podemos vivê-la o resto de nossas vidas, sem problemas, voltar a ser criança, não vamos, mas cultivá-la enquanto aprendemos a viver neste mundo é crucial.

Amei este artigo, suave e com inspiração, obrigada.

Beijão!!

BELcrei disse...

Que texto mais lindo amigo.
Se conseguir de pronto sua demissão por favor me avise. quero também.

Grande abraço.

BELcrei disse...

Seja muito bem-vindo ao meu mundo, também tão criança que chega a ser um adulto "disfarçado" claro.

O Mamute sente-se honrado com sua participação e com seus créditos em acreditar que o mundo "de mais cores" pode ser diferente e alegre.

http://mamutelinks.blogspot.com/
Verificação efetuada e se prepare para as visitas.

Como forma de gratidão você foi escolhido para receber algumas visitas na próxima hora do "tubo direcional".
Visitas da europa e EUA a caminho.

O Mamute é uma loucura você vai gostar.
Grande abraço.

Postar um comentário

Sejam todos bem - vindos ao espaço dos amigos.